Finais da Superliga 2021/2022 - Esclarecimentos

Publicado em: 16 DE ABRIL

Finais da Superliga 2021/2022 - Esclarecimentos

O modelo de organização das partidas finais da Superliga 2021/2022 foi decidido em comum acordo, entre CBV e clubes, antes do início da competição.

No caso da Superliga masculina, os clubes participantes solicitaram que a organização dos jogos decisivos, incluindo a definição das sedes, fosse de responsabilidade das duas equipes finalistas. A CBV não se opôs.  

No caso da Superliga feminina, os clubes solicitaram que a própria CBV fosse responsável pela organização das finais. Por isso, as partidas serão realizadas em um local pré-estabelecido, independentemente dos times classificados, procedimento que também ocorre em competições de outros esportes, como o futebol. Todo o processo foi acompanhado e aprovado pelos clubes.  

Sobre a transmissão das partidas, a CBV viabilizou junto à Globo o retorno da Superliga à TV aberta após três anos. Com esse acordo, o vôlei é o único esporte além do futebol com esse espaço e essa visibilidade para um campeonato de clubes. É uma conquista para times participantes, torcedores e patrocinadores.

Por uma questão de disponibilidade de grade de programação, esse retorno à TV aberta começa com a transmissão da segunda partida da final masculina – e da terceira, se for o caso. No caso da disputa feminina, o terceiro jogo, se necessário, será em uma terça-feira, por causa da realização do Sul-Americano de Clubes no fim de semana seguinte. Esse calendário inviabiliza que o pacote dos dois últimos jogos da melhor de três seja negociado com a TV aberta.    

A CBV continua conversando permanentemente com a Globo, grande parceira do vôlei brasileiro, para que um número cada vez maior de jogos seja disponibilizado aos torcedores em todas as plataformas.


Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais