Vôlei Valinhos comemora acesso e a chance de ser campeão em casa

Publicado em: 10/04/2019 14:34
Vôlei Valinhos mandará em casa a partida final (Créditos: Marcelo Sotto/Vôlei Valinhos)

Depois de quatro anos da estreia na Superliga B feminina, o Vôlei Valinhos (SP) voltou à competição como um dos favoritos ao título da temporada 2019. A equipe paulista confirmou os prognósticos e é uma das finalistas da competição. Neste sábado (13.04) o clube enfrenta o Flamengo (RJ), no ginásio Pedro Ezequiel, em Valinhos, às 11h. A vaga na grande decisão também assegurou os dois times na elite do voleibol brasileiro na próxima temporada.

A equipe do Vôlei Valinhos disputa a Superliga B feminina de vôlei pela segunda vez. A estreia do time foi na temporada 2015, quando terminou na terceira posição. Naquele ano o time paulista conquistou uma vaga na elite num torneio de repescagem existente na época e assegurou o direito de jogar na divisão principal, onde ficou por três edições consecutivas.

Para a disputa da Superliga B 2019, o técnico André Rosendo, um dos idealizadores do projeto, já se preparava para uma competição acirrada na briga pelo retorno à elite. E, mesmo antes de começar o campeonato, já imaginava o Flamengo com um dos principais rivais.

“Quando montamos a equipe para a disputa desta temporada, sabíamos que o Flamengo seria o nosso grande adversário. Nossa primeira meta na competição era ficarmos entre os quatro, para conseguirmos vantagem nas quartas de final. E, a partir da semifinal, sabemos que o campeonato muda”, disse o treinador que comentou ainda sobre os momentos mais difíceis da temporada que serviram como combustível para alcançar os objetivos”, comentou o técnico que ainda relembrou como o elenco superou as adversidades ao longo da temporada.

“As meninas compraram a minha ideia. Começamos a competição com muita força, vencendo jogos seguidos por três sets a zero.  Mas então veio a derrota para Maringá, que abriu os nossos olhos, e fechou ainda mais o grupo em busca dos nossos objetivos. Vimos ali que não seria tão confortável assim avançar na competição, precisaríamos dar nosso máximo sempre”, comentou Rosendo.

Uma das metas do Vôlei Valinhos era garantir a primeira colocação na fase classificatória, que daria a vantagem do mando de quadra em uma eventual final. Para André Rosendo sediar a decisão seria uma forma de agradecer o apoio recebido da torcida local.

“Tínhamos vontade de ficarmos em primeiro lugar na fase classificatória para garantir o direito de fazer a final em casa. E foi o que conseguimos. Jogar a decisão em Valinhos será o nosso prêmio para a torcida que nos apoia sempre. Com o resultado negativo contra o Maringá ficamos mais tensos quanto a conseguir esta meta, mas ao enfrentarmos o Flamengo fizemos nossa melhor apresentação, as meninas jogaram soltas e demos um passo importante para nos classificar na primeira posição”, contou André.

A capitã do clube paulista, a ponteira Mari Capovilla, destacou a regularidade do elenco ao longo da competição como principal arma para garantir o retorno à primeira divisão.

“A nossa equipe foi bastante regular nesta temporada, conseguimos manter um bom desempenho durante a fase classificatória. Apesar da derrota para Maringá, conseguirmos nos recuperar e chegar firmes para a fase mais importante da competição. Na semifinal tivemos um bom primeiro jogo contra a equipe do Bradesco Esportes, apesar das baixas importantes que tivemos. Já no segundo jogo aconteceu o que esperávamos, as adversárias vieram para o ‘tudo ou nada’, e a partida foi decidida nos detalhes. Alcançamos nosso primeiro objetivo, que era chegar na final”, declarou Mari.

Nos dias que precedem a grande final André Rosendo confessa que ele e o elenco estão tranquilos. A meta de voltar à principal competição do voleibol brasileiro serviu para aliviar a tensão natural às vésperas de jogos decisivos.

 “Agora com a vaga na elite garantida, estamos mais tranquilos. Nos preparando para a decisão, que será uma grande festa do voleibol. Teremos um adversário duro pela frente, mas as meninas estão sem aquela tensão. Claro que há um nervosismo natural antes de uma final, mas com o principal objetivo alcançado, vamos para o jogo neste sábado mais leves”, explicou o técnico.

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro