Superliga B marca retorno de levantadora após 10 anos

Publicado em: 11/01/2019 12:31
Érica com a seleção brasileira juvenil (Créditos: Divulgação/CBV)

A edição 2019 da Superliga B feminina de vôlei começa no próximo dia 19 e já inicia resgatando histórias. No primeiro dia de competição, o time Bradesco Esportes (SP) estará em quadra com a levantadora Érica Adachi, de 30 anos, que volta a jogar, a convite da equipe paulista, depois de 10 anos sem atuar de forma profissional.

“Depois que parei de jogar, tentei me afastar do vôlei. Trabalhei em outras áreas, estudei temas não relacionados ao esporte, mas, de um jeito ou outro, o voleibol sempre voltava para a minha vida. Fui morar nos Estados Unidos e acabei virando técnica. Depois me convidaram para jogar em temporadas curtas nas Filipinas”, contou Érica.

Depois de nove anos morando longe do Brasil, Érica voltou, em abril de 2018, e achou que, dessa vez, então, se afastaria do vôlei. Foi quando acabou surpreendida pelo convite do Bradesco Esportes.

“A Irma, com quem eu já havia trabalhado há muitos anos atrás, me convidou para jogar a Superliga B e eu fiquei muito feliz. Senti uma alegria tão grande na hora que ela me ligou que entendi que essa era a motivação que eu precisava para voltar a jogar”, disse, citando a treinadora da equipe que irá representar nesta temporada.

A experiência obtida ao longo dos quase 10 anos de voleibol, incluindo seleções de base, será bastante utilizada agora junto ao grupo jovem que defenderá na Superliga B. Enquanto estava no Brasil, Érica defendeu por anos a equipe do Finasa, de Osasco (SP) – e daí vem o contato com a técnica Irma – e jogou a Superliga 2007/2008 pelo Banespa, de São Paulo (SP).

“Nunca pensei que essa possibilidade pudesse acontecer, mas fiquei transbordando de alegria. É muito legal receber um convite desse, de pessoas que me conhecem a vida inteira e que ainda acreditam no meu potencial, mesmo depois de tanto tempo longe do vôlei. Eu amo jogar vôlei e decidi aproveitar a oportunidade”, concluiu Érica Adachi.

O primeiro confronto da equipe do Bradesco Esportes será no dia 19 de janeiro, contra o Maringá/AMAVÔLEI (PR). Os outros times que estarão na disputa pelo título da Superliga B feminina são Marcelino Champagnat/FEL/Londrina (PR), Vôlei Valinhos (SP), CEFA (RS), Flamengo (RJ), São José dos Pinhais (PR) E FEAC/AFV Franca (SP).

SUPERLIGA B FEMININA 2019

Primeira rodada

19.01 (SÁBADO) – Marcelino Champagnat/FEL/Londrina (PR) x Vôlei Valinhos (SP), às 17h, no Darcy Cortez, em Londrina (PR)

19.01 (SÁBADO) – Maringá/AMAVOLEI (PR) x Bradesco Esportes (SP), às 20h30, no Chico Neto, em Maringá (PR)

20.01 (DOMINGO) – CEFA (RS) x Flamengo (RJ), às 19h30, no Jatyr Francisco Foresti, em Marau (RS)

30.01 (DOMINGO) – São José dos Pinhais (PR) x FEAC/AFV Franca (SP), às 20h, no Ney Braga, em São José dos Pinhais (PR)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro